É como uma pintura – porque usar a Escrita de Sinais

Recentemente tive a oportunidade de ver um rapaz fazendo pinturas incríveis em praça pública. Foi uma experiência praticamente indescritível! Sem usar pincéis, seus dedos deslizavam-se sobre um pequeno compensado de madeira como se tivessem sido criados para isso. Era magnífico! Que habilidade tinha o experiente artista ao pincelar com seus dedos paisagens que sua mente produzira em tempo real, bem ali, na frente de nossos olhos. Isso me trouxe reflexões sobre a Libras e a Escrita de Sinais.

Porque usar a Escrita de Sinais

Fiquei pensando sobre a prática tradutória da Libras e sobre a Escrita de Sinais. Ambas são como esta pintura. Infelizmente, não para muitos essa pintura aparece borrada. Muitos mitos, inabilidades, e muitas necessidades de aprofundamento na língua. Embora muitos materiais de Libras disponíveis, mas em muitos ainda falta algo maior: o reconhecimento da alteridade dos sujeitos surdos. Sem isso, até mesmo a preparação ou a continuidade dos estudos limita-se.

Neste cenário, ecoa a pergunta: Como sinalizar de forma viva em Libras? Como escrever a Libras de forma que ao ler veja-se a Libras como uma pintura, ou seja, como algo vivo?

 


Gostou? Deixe seu comentário Abaixo. Sua opinião é importante para mim

 

Sobre o Autor

Madson Barreto

Eu acredito que surdos e ouvintes merecem ter a Liberdade de se expressarem e se comunicarem fluentemente em Libras..

Deixe um Comentário

Seu email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien